Porque uma nova cidadania é equivalente a commodities?

Nova cidadania é equivalente a commoditiesO aumento global dos movimentos populistas, juntamente com um sentimento cada vez maior para a criação de sociedades insulares, têm contribuído para a imprevisibilidade e a insegurança sobre o futuro em um mundo que permanece constantemente em mudança.

À medida que os países apertam as fronteiras e seus caminhos para a imigração, uma nova indústria está trabalhando para contornar essas restrições.

Porque uma nova cidadania é equivalente a commodities? Um desejo de ser um cidadão do mundo

Programas de Investimento por cidadania não são uma alternativa nova, eles existem há décadas, vistos principalmente como uma maneira para aumentar os rendimentos no país que oferece tais programas. Canadá e Nevis começaram esses programas na década de 1980 e os EUA e Reino Unido como começaram na década de 1990.

As especificidades sobre a opção de cidadania de investimento variam de acordo com cada país. As formas são diversas, entre elas existem as que permitem que os estrangeiros invistam em projetos imobiliários e empresas, aquisição de imóveis, assim como opções que solicitam doação de dinheiro para o governo de um país em troca de um visto ou passaporte.

Nos últimos anos, a indústria dos programas de cidadania tem visto um crescimento enorme nas solicitações. Inclusive, 2014 marcou o primeiro ano que os EUA terminou a quota oferecida do seu programa investimento antes do ano fiscal terminar!

Uma empresa em Londres, especializada em programa de cidadania, diz que o interesse em seus serviços cresceu quatro vezes no ano passado.

“Estamos definitivamente vendo grandes mudanças”, diz o CEO dessa empresa. “O mercado tradicional ainda existe – e muito – mas nós nunca vimos tantas [pessoas de] países que nunca foram interessados ​​em segunda cidadania por opções de investimento  interessando-se em fazer perguntas. Em março, por exemplo, vimos um aumento de 400% na solicitação de clientes da Turquia “.

Eventos, incluindo a decisão da Grã-Bretanha para deixar a União Europeia e a eleição presidencial dos EUA em 2016 está dirigindo para um novo interesse:os programas de cidadania dos cidadãos dos EUA e do Reino Unido.

Os cidadãos do Reino Unida agora estão pensando seriamente nas suas opções, diz o CEO da empresa. “Em termos do que aconteceu no Reino Unido com Brexit, no dia que o resultado foi anunciado, nossos telefones tocaram sem parar, fui abordado na rua por pessoas, houve um pânico muito aparente”, acrescenta ele.

Segundo especialistas, a clientela mudou

A classe média dos países emergentes aumentou e com ela também as necessidades de diversificar. O Programa de Investimento – EB-5 dos EUA, que permite que os estrangeiros invistam em projectos imobiliários em troca de um pedido de green card acelerado, mostra  que os dados demográficos estão mudando, de acordo com o diretor executivo de uma organização especializada nesse  Programa.

“Nós estamos vendo uma tendência de alguns países com mais necessidade de diversificar a nível de programa de cidadania. China é a fonte predominante [de candidatos], que compõem cerca de 80%, mas outros países como Vietnã, Índia e Brasil têm sido fontes de crescimento nos últimos anos “, disse o diretor.

Outro diretor executivo especializado em segundas residências e cidadanias na Europa, trabalhando com clientes de mais de 50 países, mencionou que desde que a Grã-Bretanha votou para sair da UE, ele notou, pela primeira vez, um interesse dos cidadãos do Reino Unido em obter outra cidadania!

O aumento do interesse no programa de investimento dos EUA se deve, em parte, porque a economia é relativamente estável e o ambiente de investimento é seguro.

Embora os EUA limitem em 10 mil o número de vistos totais concedidos a cada ano por meio do Programa, o número de candidatos não tem limite e, atualmente, há mais de 23 mil petições de vistos de investidores no país.

O mercado global de cidadania por investimento

Na última análise feita, 23 países incluindo Portugal, Panamá e Cingapura oferecem algum tipo de residência ou sistema de investimento em troca de cidadania. Outros programas similares estão sendo criados em toda a Europa . Quase a metade de todos os estados membros da UE oferecem agora alguma forma de programa de residência ou cidadania.

Mobilidade é fundamental

Há informalmente um sistema de classificação para os passaportes mais desejados. “Algumas pessoas na indústria determinam [o valor] pelo número de países  onde o determinado passaporte tem isenção de vistos para a pessoa pode viajar sem a necessidade de vistos. O passaporte alemão é o que mais permite o cidadão viajar a mais países do mundo . “,  informa o diretor executivo especializado em segundas residências e cidadanias na Europa.

Em um mundo globalizado onde o nacionalismo está paradoxalmente em ascensão, essa liberdade de circulação é um elemento atraente de tais regimes.

Desfrute da opção de obter uma outra cidadania por meio de investimento

Sociedade Internacional pode te ajudar, pois trabalha com uma série de países que oferecerem de forma legal os direitos de cidadania por meio de investimento, entre eles estão: São Cristóvão & Nevis, Granada, Antígua e Barbuda e Dominica, no Caribe Oriental. Na Europa, Malta está em fase de desenvolvimento do programa de Cidadania por Investimento e o Chipre também oferece um programa controversial e de alto custo (3 milhões de euros).

Conheça um cidadão do mundo

Andrew Henderson, um empresário americano e fundador da Capitalista Nomad, tem quatro passaportes e está em processo de adquirir seu quinto. Para ele, múltiplas cidadanias oferecem uma infinidade de opções empresariais. “Para mim, é sobre como eu poderia ter melhores opções, melhor tratamento fiscal, um tratamento melhor como pessoa e viajar sem ter que solicitar visto de viagem.”

“Acho que o mundo está cada vez mais nômade. As pessoas não querem estar no mesmo lugar. Elas querem ter uma ou duas ou três bases para estilo de vida, tributação favorável e é isso que está cada vez mais acessível”, comenta.

Embora nem todas as pessoas que possuemmúltiplas cidadanias residem em várias nações, a indústria pode ser vista como um instrumento que mede a turbulência no mundo. Essa afirmação é do diretor executivo especializado em segunda residências e cidadanias na Europa. Ele diz que muitos dos investidores que ele assiste buscam esses programas de cidadania uma forma de diversificação de patrimônio e de segurança tanto patrimonial como política.

“Eles vêem isso como mais de uma apólice de seguro. Eles sabem que eles têm a segunda cidadania por investimento, e se for necessário usar essa “ferramenta” em algum momento, eles têm essa opção “.

Especialistas com frequência afirmam que em um mundo onde as fronteiras estão se fechando, a demanda por serviços como estes provavelmente continuará a crescer.

Ficou interessado?

Agende com Sociedade Internacional uma consultoria gratuita via Skype, com duração de 30 minutos. Somos especialistas em cidadania por investimento e oferecemos assistência para programas de vários países.

Entre em contato conosco aqui para uma consulta gratuita via Skype, telefone ou via e-mail, com duração de 30 minutos.

Você gostou desse artigo? Assine para receber nossos artigos gratuitos no futuro e entrar no caminho da diversificação internacional hoje!

Privacidade é o nosso lema. Seu e-mail fica 100% seguro conosco.