Search Results for:

Licença para Câmbio de Criptomoedas ou Provedor de Pagamentos

licença para câmbio de criptomoedas ou provedor de pagamentosEstônia oferece o melhor custo-benefício para obtenção de licença para câmbio de criptomoedas ou provedor de pagamentos. Com a licença, é possível oferecer os seguintes serviços :

  • Fornecer serviços de câmbio de moedas virtuais;
  • Fornecer serviço de Carteiras virtuais;
  • Fornecer serviços de câmbio de moedas físicas;
  • Fornecer  pagamentos em criptomoedas;
  • Serviços de pagamentos alternativos;
  • Compra e venda de metais preciosos, artigos feitos de metais preciosos ou pedras preciosas.

 

Requisitos Fáceis e Procedimentos Práticos Para Obtenção Da Licença

A Legislação da Estônia entende que Provedores de Pagamentos e de Câmbio de Criptomoedas, se encaixam na atividade de “fornecer serviços de meios de pagamentos alternativos”.

Desde 10 de Março de 2020,  é obrigatório, ter um escritório operacional e um agente/diretor local na Estônia e a empresa na Estônia deverá cumprir com os seguintes requisitos:

  1. Os diretores da empresa deverão ter conhecimento e serem especializados no tipo de negócio que a empresa planeja executar.
  2. Os diretores da empresa, agentes de compliance, sócios e beneficiários deverão apresentar um certificado de antecedentes criminais de seu país de origem, que certifique que não haja qualquer penalidade por ofença contra autoridades de estado, lavagem de dinheiro ou qualquer ofença comedita contra outro indivíduo (o certificado deve ter menos de 3 meses e ser apostilado) e deverá apresentar uma reputação de negócios impecável.
  3. Os sócios da empresa deverão garantir uma capitalização apropriada da empresa. Há uma exigência de que o capital mínimo de 12,000 Euros seja pago integralmente.
  4. A solicitação da licença deverá estar acompanhada com um conjunto de documentos incluindo: o plano de negócios, estimativas e projeções financeiras para o primeiro ano, políticas contra lavagem de dinheiro e aceitação de clientes.
  5. Qualquer conta existente em algum país da União Europeia que preste serviços entre fronteiras na Estônia ou cujo prestador tenha estabelecido uma sucursal na Estônia.

 

O pacote completo para adquirir uma licença de Provedor de Pagamentos ou Câmbio inclui:

  1. Abertura de uma empresa na Estônia;
  2. Endereço de registro da empresa no primeiro ano;
  3. Conjunto com todos os documentos corporativos originais e selados;
  4. Due Diligence s para todos os diretores e sócios da empresa;
  5. Abertura de conta bancária corporativa na Estônia;
  6. Enviar a solicitação para Unidade de Inteligência Financeira  da Estôinia e acompanhar o processo até o final;
  7. Escrituração e contabilidade.

 Os custos para à assistência da solicitação da licença dependem da complexibilidade do projeto. Entre em contato conosco para um orçamento.

Entre em contato conosco aqui para uma consulta gratuita via Skype, WhatsApp, telefone ou via e-mail, com duração de 30 minutos.

 

SwissInfoCloud: Proteção de dados e neutralidade política

SwissInfoCloud® é uma empresa especializada em soluções de TI de alta qualidade voltada para o setor corporativo. SwissInfoCloud® foi fundada há mais de 10 anos, para suprir a lacuna de controle de segurança em TI em ambientes corporativos e foi desenvolvida através de esforços conjuntos entre especialistas da Suíça e de Israel. A empresa reuniu a expertise de segurança cibernética Israelense com a qualidade Suíça, assim como sua estabilidade política e econômica.

SwissInfoCloud® oferece uma infraestrutura que anteriormente só estava disponível para os líderes da indústria global.

  • Centro de dados com a mais alta segurança: proteção de dados contra violação física e desastres naturais;
  • Centro de dados localizado na Suíça: garantindo altos níveis de proteção política e legislativa;
  • Time de profissionais em TI internacional, com ampla experiência em segurança cibernética: Israel é líder mundial em tecnologias de segurança cibernéticas;
  • Segurança é parte integral de todo sistema de informação desenvolvido;
  • Componentes de hardware e software topo de linha;
  • Infraestrutura prevenir ou recuperar possíveis falhas de algum componente ou sistema específicos.
  • Suporte 24 horas com atendimento personalizado para cada caso.

Por que a Suíça?

SwissInfoCloud® armazena e processa dados de usuários por servidores e sistemas de armazenamento, localizados nas melhores empresas de bancos de dados da Suíça. A Suíça é considerada o melhor lugar para centros de dados do mundo por conta de sua estrutura topo de linha, padrões de qualidade, alto nível de economia e segurança legais, estabilidade política e social e leis de proteção compreensivas. A Suíça é um estado permanentemente neutro e não é membro da União Europeia. Localizada no coração da Europa, a Suíça fica a salvo de desastres naturais, seja por eventos climáticos ou sísmicos. De maneira geral, a hospedagem de dados e servidores está rapidamente substituindo a indústria bancária Suíça, como um refúgio para aqueles que buscam privacidade e estabilidade. Proteção de dados está sendo altamente desenvolvida com mais força do que nos países Europeus ou nos Estados Unidos. Acesso a dados sem controle judicial, como praticado pelas empresas americanas que obedecem ao “US Patriot Act”, não é permitido na Suíça. A Suíça é um paraíso pacífico para o armazenamento de dados confidenciais de nossos clientes.

Centro de dados e infraestrutura na Suíça

O centro de dados da SwissInfoCloudatende aos mais altos padrões de qualidade e está equipado com servidores fabricados pela IBM, um dos líderes mundiais em produção de soluções empresariais para servidores. Os dados são armazenados em unidades SAS de alta velocidade em matrizes RAID. O centro de dados é equipado com modernos sistemas de ventilação, ar-condicionado, controle de incêndio e segurança 24 horas, de acordo com os padrões internacionais ISSO 270001

Para proteção contra qualquer dano acidental ou intencional dos dados, são sempre feitos backups regulares. Os backups são regularmente criptografados e arquivados em um local fora do centro de dados.

Proteção de Dados

SwissInfoCloud usa um “serviço de nuvem” sendo uma máquina virtual que opera em um cluster de servidores de alta performance para alcançar o mais alto nível de disponibilidade e proteção contra falhas. O uso de clusters tolerantes a falha elimina pontos de falha específico e traz fluidez ao sistema. Não há queda na operação do sistema causada por qualquer falha de hardware do servidor.

Uma das principais maneiras de garantir a segurança na SwissInfoCloud é a criptografia de todos os dados. Todos os dados recebidos ou enviados por nosso campo de servidores é criptografado usando algoritmos de bloqueio de criptografia simétricos (AES e 3DES), com uma chave de 128/256 bits, usando o protocolo SSL ou IPsecVPN, o que faz com que seja impossível de se descriptografar dados interceptados de acordo com o período de tempo. Todo o tráfego passa por uma rede firewall segura e também por Gateways de segurança, que são um complexo de hardware e softwares que monitoram e filtram pacotes de rede passando por eles, de acordo com as regras prescritas.

Se alguma informação sensível chegar a cair em mãos erradas, é possível utilizar o sistema de Botão de Pânico do SwissInfoCloud, que automaticamente bloqueia o acesso à informação.

Proteção de dados pessoais

Todos nós já clicamos num botão escrito “Aceito”, sem nem ter lido o que estava escrito em letras miúdas, quando um serviço que queremos usar nos pede para aceitar seus termos de licença e política de privacidade. E nós já estamos acostumados ao fato de grandes empresas usarem nossos dados pessoais para “melhorar seu serviço de qualidade” ou, por exemplo, para “fornecer resultados de busca e anúncios mais relevantes”.

Isso acontece justamente porque os anúncios, que são uma fonte de lucro para a maioria dos operadores de serviços de TI no mercado. O modelo de negócios é sempre o seguinte:

  • Criar um ótimo produto;
  • Oferece-lo gratuitamente para muitos usuários;
  • Vender anúncios, assim como cotas, para o líder de mercado na bolsa de valores.

SwissInfoCloud não tem lucro proveniente de anúncios e não oferece serviços para milhões de usuários. Nossos serviços são desenvolvidos para empresas.  Confidencialidade e confiança são importantes para as empresas, e elas se interessam em pagar para garantir que essas qualidades sejam mantidas.

Nós aplicamos políticas de qualidade muito rígidas para garantir a proteção completa das informações de nossos clientes. Ao contrário de muitas outras empresas, que usam os dados dos clientes para marketing ou melhorar seus próprios serviços, n´so não usamos ou analisamos as informações de nossos clientes de nenhuma maneira.

Soluções e serviços

  1. Servidores em nuvem na Suíça
    • Software Microsoft
    • Servidores Virtuais Privados
    • Nuvem privada virtual (IaaS)
    • Nuvem privada: solução pronta
    • Servidores dedicados e soluções híbridas
  1. Escritório Seguro e comunicação
  • Números de telefone em todo o mundo
  • Fax Virtual
  • Recuperação de desastres e backup
  1. Comunicação e armazenamento
  • Números de telefone em todo o mundo
  • Fax Virtual
  • Recuperação de desastres e backup
  1. Acesso seguro aos dados
  • Criptografia e certificados SSL
  • Rede privada virtual
  • Senha OneTime RSASecurID
  • Serviços de segurança de rede e firewall

Ofertas especiais

Soluções prontas para uso por preço especial

  • VPS dedicado
  • VPS gerenciado
  • Suporte de TI de software

Entre em contato conosco aqui para uma consulta gratuita via Skype, WhatsApp, telefone ou via e-mail, com duração de 30 minutos.

 

 

Estrutura Legal no Exterior: utilidade e legalidade

O universo empresarial sofre, cada vez mais e com maior velocidade, mudanças e diminuições de barreiras, ampliadas e aprofundadas pela popularização e maior acesso da população mundial à internet.

Barreiras de fronteiras caíram ou foram radicalmente reduzidas (ou eliminadas para mercados comuns). O maior e mais rápido e amplificado acesso a formas de comunicação e divulgação de informações, a mundialização, propagação da tecnologia, facilitação e melhoria da comodidade e velocidade de meios de transporte, diminuiu distâncias, diferenças, abrindo mercados, criando e amplificando desejos e oportunidades. O que antes apenas era acessível aos grandes grupos e pessoas com alto conhecimento aduaneiro e de comércio internacional, hoje verificamos a possibilidade ao pequeno ou médio empresário de realizar transações em sua localidade, ou em distintas partes do território nacional, ou mesmo com alcance internacional. A tecnologia, somada à crescente e maior integração mundial encurtou distâncias e conectou mercados e amplificou possibilidade de acesso a clientes e consumidores.

Com isso, parece importante rememorar a utilidade, legalidade, cuidados e forma de operações envolvendo as chamadas empresas offshore (ou offshore companies). Esta possibilidade, histórica, sempre esteve a disposição daqueles que se lançaram a empreendimentos internacionais – marítimos, terrestres ou aéreos – buscando conjugar benefícios e utilidades com proteção, segurança e facilidades.

Existem distintos conceitos e entendimentos para enquadrar uma “empresa offshore”. Sem prejuízo, antes de pensar em qualquer definição ou uso de uma estrutura ou entidade legal no exterior, é imprescindível saber que incorporar, constituir, possuir, manter ou ser titular de uma empresa no exterior é, no atual cenário regulatório brasileiro, absolutamente possível, real e legal.

 Existem distintos conceitos e entendimentos para enquadrar uma “empresa offshore

O termo offshore usualmente se refere a “afastado” ou “fora da costa”. Para entidades legais, o termo está associado a empresas constituídas em países e territórios diferentes da sua sede / matriz ou de seus titulares / sócios. Há quem diga que o termo tem origem nos tempos dos corsários, que praticavam atos de pilhagem “legal” e saqueavam embarcações em alto mar ou costas, guardando o fruto / produto de suas ações em local / localidade offshore (fora da costa).

Assim, offshore é o termo comum atribuído a entidades legais – empresas ou mesmo contas bancárias – mantidas em países e territórios onde a tributação é menor ou praticamente inexistente (quando comparado com o país de origem de seus titulares). Há quem chame tais entidades legais de sociedades extraterritoriais ou empresas extraterritoriais.

Assim, offshore é uma entidade legal que regularmente opera fora dos limites territoriais onde está localizada, e cuja estrutura e requisitos formais e legais para sua incorporação naturalmente devem variar de acordo com o ordenamento jurídico de cada país.

Logo, primeira importante distinção e compreensão, sob a ótica brasileira, é a dos conceitos de offshore e de paraísos fiscais (países onde existe redução ou isenção dos tributos, ou em outras palavras, que não tributam a renda ou que a tributam à alíquota inferior aos níveis nacionais).

Na parte fiscal, é vital compreender o conceito de “países ou dependências com tributação favorecida” e países de “regimes fiscais privilegiados”. Segundo a Instrução Normativa RFB nº 1037, de 04 de junho de 2010, em sua mais recente atualização de 2019, são considerados países ou dependências que não tributam a renda ou que a tributam à alíquota inferior a 20% (vinte por cento) ou, ainda, cuja legislação interna não permita acesso a informações relativas à composição societária de pessoas jurídicas ou à sua titularidade. Por outro lado, são considerados regimes fiscais privilegiados aqueles aquelas jurisdições listadas na versão mais atual do Art. 2º da norma RFB nº 1037.

Vale sempre lembrar a questão de estímulos financeiros e econômicos ao empresário e ao desenvolvimento de atividades empresariais, dado que quanto maior ingerência do Estado e quanto maior a carga tributária existente, sempre certamente será maior o incentivo e interesse de pessoas naturais e empresas para planejar e investir no exterior. A razão e o incentivo aumenta em função da busca por mercados e poupança em moedas fortes, com maior estabilidade econômica e política, e naturalmente, a busca por melhor alocação fiscal ou de impostos. Em muitos casos, segurança está associada a sigilo e privacidade, gerando economia fiscal, pessoal, patrimonial, sucessória, de custos administrativos e eventual acesso a crédito melhor.

Distintamente do que se pode imaginar ou alegar, a constituição de uma empresa offshore é uma prática plena e totalmente lícita, desde haja um planejamento lícito, e que sejam respeitados os princípios e valores ético-legais, legislação aplicável, normas regulatórias nacionais (sob ótica dos empresários constituintes), internacionais e locais da sede da empresa a ser constituída. Também é requisito da legalidade da operação que a constituição da empresa offshore não seja destinada (utilizada) para fins criminosos e ilícitos, tais como corrupção, roubos, ocultação de bens, valores, e direitos, meio para financiamento ao tráfico e ao terrorismo, e consequentemente, não se destine à lavagem de dinheiro (money laundering). Neste ponto, sempre importante lembrar regras de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo (PLDFT), dado que sua aplicação sempre envolverá aspectos domésticos e internacionais.

Quanto à aplicação e uso destas estruturas offshore em planejamentos fiscais e tributários (incluso planejamento sucessório e de heranças), é essencial se atentar à necessidade de que a operação tenha o devido “propósito negocial”. Segundo importante e pontual entendimento do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (“CARF”), ao avaliar a estruturação de uma operação, não apenas a legalidade deve ser observada, e sim seu propósito econômico. Em voto, a relatora Juliana Feriato destacou ser necessário “verificar a função a que se destina a operação dentro do empreendimento econômico, e não somente a prática de atos baseados em dispositivos legais (princípio da estrita legalidade em matéria tributária).”. Pontuou, ainda, que não é suficiente haver licitude na cadeia de atos realizados e operacionalizados, “tampouco a máxima argumentativa da liberdade empresarial de auto-organização, para legitimar as alternativas escolhidas em uma reestruturação societária, pois estas devem estar providas de causa econômica, de modo que o motivo da reorganização não seja único ou predominantemente de economizar tributos.”. (Processo nº 10380.725189/2017-20 – decisão de março de 2019). Trata-se, de um aprofundamento do debate e de conceitos de elisão e evasão fiscal.

Com todos estes pontos, conceitos em mente, destacamos que o consultor e operador de direito deve sempre buscar a melhor e mais eficiente operação jurídica para acomodar as necessidades e vontades do cliente, tendo em vista sempre o devido “propósito negocial” de cada operação, especialmente para fins de licitude do planejamento fiscal e/ou sucessório. Vale lembrar que muitas famílias e pessoas naturais buscam soluções lícitas por meio de empresas holdings constituídas em países estrangeiros (empresas offshore), por razões pessoais ou familiares, especificamente visando a administração de investimentos e patrimônio. Estas estruturas visam proporcionar privacidade e segurança aos seus titulares, naturalmente considerando uma melhor alocação de custos fiscais.

Last but not least, não se pode esquecer da necessidade / obrigação frente ao Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (“CNPJ”) de indicação e apontamento, para entidades legais domiciliadas no exterior, das pessoas naturais caracterizadas como beneficiárias finais. Isto porque segundo o art. 4º da Instrução Normativa RFB nº 1863, de 27 de dezembro de 2018, em sua mais recente atualização agosto de 2020, são consideradas obrigadas de inscrição no CNPJ aquelas entidades legais domiciliadas no exterior que, no País sejam titulares de direitos ou realizem operações estabelecidas no inciso XV da norma.

Uma vez enquadradas, as entidades legais estrangeiras devem fornecer, nos termos do art. 8º da norma, informações cadastrais abrangendo as pessoas autorizadas a representá-las, bem como a cadeia de participação societária, até alcançar as pessoas naturais caracterizadas como beneficiárias finais.

Para efeitos desta determinação, considera-se beneficiário final:

  1.  a pessoa natural que, em última instância, de forma direta ou indireta, possui, controla ou influencia significativamente a entidade; ou
  2. a pessoa natural em nome da qual uma transação é conduzida. Presume-se influência significativa quando a pessoa natural  a) possui mais de 25% (vinte e cinco por cento) do capital da entidade, direta ou indiretamente; ou b) direta ou indiretamente, detém ou exerce a preponderância nas deliberações sociais e o poder de eleger a maioria dos administradores da entidade, ainda que sem controlá-la.

Alertamos que as entidades que não preencherem as informações referentes ao beneficiário final ou que não apresentarem os documentos na forma prevista na Instrução terão sua inscrição suspensa no CNPJ e ficarão impedidas de transacionar com estabelecimentos bancários, inclusive quanto à movimentação de contas-correntes, à realização de aplicações financeiras e à obtenção de empréstimos.

A maior conexão global abriu possibilidade aos empresários, dos mais distintos níveis, e segmentos, de buscar ampliar mercados, nacionalmente, regionalmente (Mercosul ou Europa, p.ex.) ou globalmente (acesso a distintos mercados mundiais). Para isso, certamente o correto e eficaz uso de estruturas e entidades offshore pode contribuir para o sucesso de uma empreitada. A atual possibilidade / facilidade de se constituir uma entidade legal em qualquer lugar do mundo, outorga maior flexibilidade ao empresário, maior escolha do ambiente regulatório mais favorável, maior proteção cambial e política e maior segurança jurídico-institucional, sempre tendo em vista que a operação do negócio deve guardar e respeitar o devido “propósito negocial”.


Entre em contato conosco aqui para uma consulta gratuita via Skype, WhatsApp, telefone ou via e-mail, com duração de 30 minutos.

O que é Bitpanda?

Bitpanda Global Exchange é uma bolsa européia de ativos digitais para traders em todo o mundo. Foi fundada em Viena, Áustria, em 2014 e possui 1 milhão de usuários e mais de 120 membros da equipe. Possui licença de provedor de serviços de pagamento, segurança de ponta e permite transferir sem interrupção qualquer moeda fiduciária ou criptomoeda e ativo digital suportado no Bitpanda Global Exchange entre a Plataforma Bitpanda e o Bitpanda Global Exchange via transferências internas, instantaneamente e gratuitamente

Atualmente, os usuários podem negociar Bitcoin, Ethereum, ouro e mais de 20 outros ativos digitais.

O Bitpanda aceita euro, franco suíço, libra esterlina e dólar americano, além de uma ampla variedade de provedores de pagamento e pagamento que oferecem flexibilidade extra.

Quais as vantagens do Bitpanda?

  • Compra, venda ou envio de Bitcoin, ouro digitalizado e outros ativos digitais em minutos, 24 horas por dia, 7 dias por semana
  • Empresa totalmente legalizada (licença PSD2) com sede em Viena, Áustria, com segurança de última geração
  • Ampla gama de fornecedores de pagamentos e pagamentos, incluindo cartão de crédito, NETELLER, Skrill, Sofort, GIROPAY, Sepa, Amazon, entre outros.
  • Pode utilizar EUR, CHF, GBP ou USD para pagar ou sacar
  • A taxa mais baixa na Europa para troca em EURO e muito competitiva em relação às trocas de criptomoedas
  • Alta liquidez para pares de negociação em EURO – Os pares de negociação suportados atualmente incluem: BTC / EUR, BTC / USDT, ETH / EUR, XRP / EUR, MIOTA / EUR, ETH / BTC, XRP / BTC, MIOTA / BTC, PAN / BTC, BEST / BTC, BEST / EUR e BEST / USDT.
  • Criada para traders profissionais e institucionais – o Bitpanda é uma plataforma avançada de negociação e troca de ativos digitais que foi desenvolvida para traders profissionais com nível institucional. Oferece bots de negociação personalizados e um amplo conjunto de ativos suportados, para atender a todos os níveis de traders profissionais.
  • Disponibilidade mundial – Está disponível na Europa e em todo o mundo (exceto EUA e China). Além disso, os depósitos em espécie são suportados em 54 desses países, incluindo Brasil, Argentina, Austrália, Canadá, Colômbia, Japão, México, Peru, Cingapura e Hong Kong.
  • Alto desempenho e taxa de transferência – O Bitpanda Global Exchange é capaz de facilitar a alta taxa de transferência e um alto desempenho geral nos horários de pico e de baixo volume.
  • API de ponta – API do Bitpanda Global Exchange oferece soluções como bots de negociação personalizáveis, conecta serviços externos diferentes, como aplicativos de portfólio confiáveis, e obtém acesso em tempo real a todos os dados relevantes do mercado.
  • Segurança de ponta – o Bitpanda segue os rigorosos protocolos de segurança do Exchange para oferecer conformidade e segurança líderes do setor em todos os aspectos.
  • UX de alto nível e totalmente responsivo – O Bitpanda Global Exchange oferece estrutura de negociação e a interface do usuário geral que podem ser facilmente adaptados para todos tipos de dispositivos, para que a negociação não fique mais limitada à localização do trader. O aplicativo da web da bolsa funciona em smartphones, tablets e laptops.

Como abrir uma conta no Bitpanda?

A abertura da conta é gratuita apenas inserindo as informações do novo usuário no site da empresa e clicando para criar a conta É necessário proteger a conta com a autenticação de dois fatores (2FA) que será configurada tanto para a conta Bitpanda como no Bitpanda Global Exchange. Não é necessário  configurá-la duas vezes É importante fazer a verificação da sua conta e logo após a verificação, o usuário já pode começar a utilizar de todos os recursos do Bitpanda Global Exchange

Verificação de leve

A verificação leve é ​​uma verificação rápida e fácil de usar, baseada em documentos, onde o usuário simplesmente precisa inserir seus dados pessoais e digitalizar o documento de identidade (passaporte) com sua webcam. A verificação consiste em um procedimento de identificação de vídeo. Isso é feito por uma empresa parceira. O usuário será conectado ao provedor imediatamente após clicar Continuar.

Depósito de verificação

O depósito de verificação precisa ser concluído por transferência bancária (SEPA), SOFORT ou GIROPAY / EPS, e pode ser feito com um valor entre 25 e 2.500 euros que serão aumentados após a conclusão do depósito de verificação. Essa transferência pode levar até três dias úteis.

Depósito e Retirada de fundos na carteira do Bitpanda Global Exchange

É importante avisar que a conta do provedor de pagamento deve estar em nome do usuário. Depósitos de e em nome de ou de terceiros não são permitidos

Trading no Bitpanda

O valor mínimo de negociação exigido é sempre o equivalente a 10 EUR, independentemente do mercado.

Clique aqui para saber mais sobre essa plataforma desenvolvida especialmente para traders profissionais de qualquer parte do mundo!

Entre em contato conosco aqui para uma consulta gratuita via Skype, WhatsApp, telefone ou via e-mail, com duração de 30 minutos.

FBAR: Relatório OBRIGATÓRIO de Contas Bancárias no Exterior para todas empresas registradas nos EUA

Todos os relatórios do  FBAR devem ser enviados ao Departamento do Tesouro Americano até 15 de abril de 2019. No entanto, se não for apresentado até 15 de abril de 2019, uma prorrogação automática será concedida até 15 de outubro de 2019.

Quem deve declarar o FBAR?

Pessoas Físicas com residência fiscal ou cidadania americana e entidades, incluindo, mas não se limitando a, corporações, parcerias ou sociedades de responsabilidade limitada (LLC) criadas ou organizadas nos Estados Unidos ou sob as leis dos Estados Unidos; e trustes formados sob as leis dos Estados Unidos são obrigadas a apresentar uma FBAR se:  
– A Pessoa Física com residência fiscal ou cidadania americana é signatária autorizada de pelo menos uma conta bancária localizada FORA dos Estados Unidos; e
– O valor agregado de todas as contas bancárias FORA dos EUA ultrapassarem US $10.000 em qualquer momento durante o calendário fiscal a ser declarado.

Contas bancárias ou financeiras FORA dos EUA de empresas registradas nos EUA

[Read more…]

Canadá oferece vantagens tributárias para empresários estrangeiros

Estrutura Jurídica no Canadá oferece vantagens tributárias para empresários estrangeiros

Empresários estrangeiros podem formar uma Parceria Limitada no Canadá (Limited Partnership [LP]), que pode ser utilizada para fazer negócios em qualquer parte do mundo. O registro da estrutura LP canadense é simples e similar a outros países do mundo, considerando as mudanças nos requisitos internacionais de conformidade com a “transparência” e outras tendências globais, a LP Canadense é uma ótima alternativa à LP Britânica.

A LP deve ser registrada em Ontário, uma das províncias mais desenvolvidas e poderosas do Canadá. Esta área está localizada no centro do Canadá e é a segunda maior do país. A capital da região é Toronto, com uma população de 2,82 milhões, já a população da grande Toronto e cidades vizinhas, é de 5,5 milhões.

Ontário é também um poderoso centro financeiro, onde a bolsa de valores ocupa o nono lugar do mundo em termos de capitalização de mercado. No sudeste de Ontário fica a capital do Canadá, Ottawa. Mais da metade de todas as empresas e instituições financeiras canadenses do país estão concentradas nessa área.

[Read more…]

Residência Permanente no Panamá para Aposentados  

Residência Permanente no Panamá  para Aposentados  

O Governo da República do Panamá oferece várias opções de residência permanente para viver e trabalhar no país. Os Vistos de residência permanente no Panamá devem ser administrados por um advogado panamenho e todos os documentos devem ser autenticados na Embaixada ou Consulado do Panamá.

 

Como solicitar o visto para Aposentados ou Pensionistas que permite a residência permanente no Panamá?

  •  Ter uma pensão do governo estrangeiro (aposentadoria) ou de uma empresa privada de mil (US$ 1.000,00) dólares por mês.
  • Para solicitar o visto permanente de aposentado no Panamá é necessário uma pensão estrangeira recebida pelo governo estrangeiro ( que não seja do governo do Panamá), organização internacional ou empresa privada, e dispor de meios financeiros suficientes para cobrir todas as suas despesas de subsistência e de seus dependentes no Panamá. A renda ou pensão mensal não poderá ser inferior a mil dólares (USD 1.000,00) e deve ser concedida em forma vitalícia.
  • [Read more…]

O que é parceria de responsabilidade limitada do Reino Unido?

O ponto mais atraente da Parceria de Responsabilidade Limitada (LLP) do Reino Unido é  que essa entidade jurídica é legalmente separada de seus membros. Isso significa que a LLP combina os benefícios do status corporativo de ter a capacidade ilimitada com a proteção da responsabilidade limitada dos membros. Além do mais,  a LLP é transparente para fins fiscais e não é tributada como uma entidade separada, e os parceiros da LLP são tributados apenas no lucro proveniente da LLP PORÉM, os  parceiros que NÃO são residentes do Reino Unido só vão pagar impostos no Reino Unido se a parceria exercer atividades comerciais no local, e apenas na sua parte dos lucros provenientes do Reino Unido. Desde que não haja transações comerciais dentro do Reino Unido, então, nenhum tributo deve ser pago pelos sócios residentes fora do Reino Unido.

[Read more…]

Qual a melhor jurisdição para a formação da sua estrutura jurídica?

Sociedade Limitada Escocesa

Recebemos diariamente vários e-mails questionando qual a melhor jurisdição para a formação de uma  estrutura jurídica, e resolvemos estruturar este artigo para esclarecer algumas dúvidas. Na realidade, essa pergunta é muito complexa, pois depende muito das necessidades e exigências de cada cliente. Porém, em geral, o Reino Unido é uma jurisdição que tem um regime fiscal favorável para empresários e investidores estrangeiros, se a estrutura jurídica for estabelecida corretamente e vamos destacar aqui as vantagens dessa jurisdição.

[Read more…]

Abertura de conta GRATUITA no exterior

Abra sua empresa no Reino Unido por apenas USD 2,500 e GANHE uma conta GRATUITA no exterior sem sair de casa!

A abertura da conta corporativa gratuita no exterior será realizada SOMENTE para entidades britânicas formadas por SOCIEDADE INTERNACIONAL no período de 04 de fevereiro a 31 de março de 2019. Tanto a abertura da empresa como da conta podem ser feitas remotamente.

FACILITAMOS A ABERTURA DA SUA CONTA NO EXTERIOR REMOTAMENTE
Graças à globalização, os bancos internacionais, são sujeitos à pressão da OCDE contra lavagem de dinheiro e crimes de corrupção. Por isso, os bancos  no exterior estão cada vez mais rigorosos e meticulosos com cada solicitação de abertura de contas para estrangeiros, tanto a nível pessoal como empresarial. Cada jurisdição e banco estrangeiro têm as suas próprias exigências para aceitar um cliente internacional e nem todos os bancos se ajustam a todos clientes. [Read more…]