As jurisdições mais seguras para aplicar seu capital no exterior

capital no exterior

As decisões tomadas pela liderança política e financeira do país têm um impacto significativo no nosso patrimônio e confiar todo o nosso capital em um único sistema (muitas vezes corrupto e cheio de políticos incompetentes) é a forma mais segura de perder tudo que temos!

Por isso pregamos tanto para você investir parte do seu capital no exterior, pois isso faz parte de um portfólio altamente diversificado e você não expõe todos os seus bens dentro do território nacional.

Diversificar seu capital no exterior

Muitos empresários mostram um certo temor em perder o seu patrimônio durante esse momento de incerteza que vivemos atualmente. Para evitar uma catástrofe financeira é recomendável diversificar parte do patrimônio em jurisdições onde  há tradição e reputação do sistema bancário.

Outra melhor opção para proteger seu capital contra crises econômicas e políticas é diversificar na Suíça. Essa é uma jurisdição exuberante, porém oferece os benefícios de segurança para o investidor estrangeiro.

A Suíça é conhecida pela sua estabilidade econômica e neutralidade política. Muitos investidores profissionais, durante momentos de crise financeiras, optam por investir em FRANCOS SUÍÇOS e em bancos Suíços exatamente por estarem cientes do ambiente seguro  que os bancos daquele país oferecem aos seus clientes.

Para saber sobre os depósitos mínimos exigidos  e outras características das jurisdições citadas acima, clique aqui.

Esteja protegido de crises econômica e política diversificando no exterior

Não se engane! Mesmo que o seu capital esteja “diversificado” no Brasil, entre o mercado imobiliário, em aplicações bancárias como CDs, previdência, fundos e outros produtos oferecidos pelas instituições financeiras do país, você não está completamente diversificado!

Isso porque todos os seus ativos estão vinculados a uma moeda apenas. Diversificar é sinônimo de aplicar em diferentes moedas e metais preciosos. Tal medida é preventiva para que você não esteja em risco em uma situação como a ocorrida na Era Collor – quando todas as contas bancárias nacionais foram congeladas.

Estabelecer uma boa reserva de capital, diversificar seu patrimônio no exterior, assim como ter a possibilidade de sair do país quando lhe convier, são as melhores estratégias para sobreviver e permanecer prosperando em momentos de agitação financeira, crises e quedas de Estado.

Você já deve ter percebido que nossos artigos enfatizam muito a vida no exterior. É importante deixar claro que não temos nada contra o Brasil! Muito pelo contrário, mas sabemos que hoje em dia estão numa posição melhor aqueles que são mais flexíveis às oportunidades no exterior.