Celulares grampeados e Espionagem virtual

Celulares grampeadosCelulares grampeados e espionagem virtual parecem fazer parte de um mundo fictício dos filmes do agente 007, o famoso James Bond. Mas infelizmente a espionagem virtual e celulares grampeados fazem parte da nossa realidade. Se você acha que os criminosos digitais são os únicos interessados em seus dados pessoais, você pode se surpreender com a revelação a seguir: todos os estados membros da União Europeia são obrigados a armazenar dados eletrônicos pessoais de seus cidadãos por um período de 6 a 12 meses. Entre as informações que os governos devem manter estão: data, hora, duração da chamada, origem da ligação e para onde foi realizada, assim como detalhes sobre o aparelho usado em todas as comunicações eletrônicas, incluindo telefone e e-mail!

É impossível não se intimidar sabendo de que podemos estar sendo espionados a todo o momento. Porém, há alternativas para se proteger contra os ataques envolvendo privacidade digital. Visite a página Privacidade na Internet para saber como.

Vivemos em um constante “Big Brother”

A espionagem não está reduzida à era cibernética, vai muito além disso. Por exemplo: Londres está lotada de câmeras, principalmente nas ruas e avenidas mais movimentadas. Uma excelente forma de intimidar os criminosos, mas também de controlar todos os cidadãos. Há legiões de benfeitores do governo marcando presença constante nas cidades da Grã-Bretanha sem qualquer aparente missão, com a única função de existir e tomar nota do que está acontecendo. Em outras palavras, espiar!

E você achava que James Bond, o famoso agente 007 vivia só na ficção, porém a história verídica apresenta dois lados da mesma moeda: por um lado, o excesso de câmeras e outros aparelhos de espionagem nas grandes áreas metropolitanas são excelentes ferramentas para manter os criminosos fora de circulação. Por outro, esse controle absoluto dos governos é uma forma direta de invasão à privacidade do cidadão comum. Ou seja, a sua privacidade fica também a mercê do governo.

Era uma vez quando a privacidade era um direito humano. Agora, os governos de várias partes do mundo se acham no direito de “nos proteger” contra os vândalos e ao mesmo tempo controlar todos os passos que damos (seja on-line ou não). É uma invasão direta aos direitos humanos, afinal, todos nós reservamos o direito de não ter que compartilhar os nossos dados pessoais, informações particulares e manter a nossa privacidade digital da maneira que entendemos sem ter que nos preocupar com os espiões. Pelo menos é o que os governos do “Bloco Ocidental” sempre promoveram! Liberdade, privacidade e segurança.

Será que os governos ocidentais são realmente diferentes dos orientais?

Alguém pode contestar que no ocidente os regimes são mais abertos e as pessoas têm direito de expressar abertamente o que pensam, mas se você analisar profundamente vai notar que há mais semelhanças do que diferenças entre eles. Talvez a grande diferença esteja no marketing e na forma de promover seus ideais. Enquanto alguns governos do oriente exibem um regime mais autocrata, os do ocidente apresentam uma farsa mais romântica, proclamando privacidade, direitos humanos e liberdade de expressão para os seus cidadãos.

Grande engano! No fim, todos os governos são farinha do mesmo saco e a grande diferença entre eles está na forma que escolhem para promover sua linha de direção. Portanto, não se iluda achando que os seus dados estão completamente seguros e que as invasões de privacidade são atos contra os direitos humanos, pois os governos sempre acham brechas nas leis para manipular e fazer o que bem entenderem quando lhe for conveniente.

Então como se prevenir de tamanha invasão de privacidade?

Uma das melhores opções de manter a privacidade de seu e-mail é através da criptografia. Você também pode usar plataformas de criptografia de e-mail, como o EndCryptor. Acesse o link a seguir para maiores informações: www.endcryptor.com Para ter privacidade nas suas navegações da web, você pode adicionar um navegador como o Tor: https://www.torproject.org/overview.html.en (em inglês) e criar um “túnel seguro”, como o VPN. Acesse o link a seguir para saber mais sobre isso: www.publicVPN.com

Lembre-se sempre: os criminosos digitais não são os únicos que estão atrás de seus dados pessoais e, principalmente, do seu dinheiro. Portanto, o velho ditado “é melhor prevenir do que remediar” se aplica direitinho para essa situação.

Você gostou desse artigo? Assine para receber nossos artigos gratuitos no futuro e entrar no caminho da diversificação internacional hoje!

Privacidade é o nosso lema. Seu e-mail fica 100% seguro conosco.