Você também pode comprar cidadania ou residência permanente em outros países

Comprar CidadaniaVocê está cansado da burocracia, violência, quer pagar menos impostos, diversificar o patrimônio, desfrutar a liberdade de viajar e ter melhor qualidade de vida? Agora você tem várias opções de comprar cidadania ou residência permanente em países com baixa tributação e que oferecem ótima qualidade de vida.

Comprar cidadania ou residência permanente é a forma mais segura de evitar que um único governo tenha domínio total sobre você e sua família. Ao investir no exterior você garante que parte do seu investimento faça parte de uma jurisdição diferente da que você detém maior parte do seu patrimônio, evitando incômodos futuros derivados de crises políticas e econômicas. Veja abaixo algumas jurisdições que estão de braços abertos esperando pelo seu dinheiro, e em troca te darão o direito de cidadania ou residência permanente. Existem programas de cidadania e residência para todos os bolsos, toda essa variedade facilita para encontrar uma opção que se encaixe no seu orçamento, sempre aliada aos seus interesses.

1. São Cristovão e Nevis

Nevis é mais do que uma ilha paradisíaca no Caribe. Se você acha que o Caribe serve apenas para praia, yoga e yacht,está extremamente enganado. Muitas ilhas caribenhas são consideradas paraísos fiscais por oferecer benefícios tributários, sigilo bancário, proteção da identidade dos investidores, entre tantas outras vantagens.

No entanto o programa de investimentos em São Cristovão e Nevis foi criado em 1984 e é a mais antiga e respeitada iniciativa de cidadania por investimento no mundo. Hoje em dia, há vários países que oferecem esse produto em consequência de um modelo criado pela Federação de São Cristovão e Nevis.

O processo completo para a obtenção da cidadania leva normalmente de 3 a 6 meses. Mas a grande atração do programa está nas vantagens que ele oferece, já que em Nevis não há impostos de renda ou sobre herança e a federação não impõe requisitos de residência. Sem contar que um passaporte de Nevis significa isenção de visto para mais de 80 países.

Você pode fazer uma doação de caridade não reembolsável de USD 250 mil para uma única pessoa à SIDF (Sugar Industry Diversification Foundation) – Fundação de Diversificação da Indústria de Açúcar à SIDF ou adquirir um imóvel com um valor mínimo de USD 400 mil, que pode ser tanto para a ilha de São Cristovão quanto para a de Nevis.

2. Dominica

Dominica é uma das mais belas ilhas do Caribe situada entre os territórios franceses de Guadalupe e Martinica. Para deixar claro, a comunidade de Dominica nada tem a ver com a República Dominicana (de língua espanhola), Dominica é um estado politicamente democrático e economicamente estável. Esse antigo território britânico, que se tornou independente em 1978, tem o inglês como língua oficial e possui um sistema de leis baseado na lei comum.

A cidadania econômica da Comunidade de Dominica foi criada em 1991 e funciona da seguinte forma: Você terá que fazer uma doação não reembolsável para o Governo da Dominica de apenas $100.000, e em torno de 5 meses depois você será o novo cidadão da Dominica!
Uma das grandes atratividades de ter a cidadania de Dominica é que você poderá desfrutar um Estado livre de impostos sobre a renda estrangeira, sobre os ganhos de capital, doações e livre de impostos sobre suas riquezas e sua herança. Sua renda estrangeira estará sujeita ao imposto, em Dominica, somente se você residir no país.

Dominica tem uma boa imagem internacional, e ser um Dominiques pode te ajudar a evitar uma série de problemas em relação às suas viagens no exterior. Seu passaporte permite que você viaje livremente para mais de 100 países sem a necessidade de obter visto de entrada. A lista inclui o Reino Unido, Hong Kong, Coréia do Sul, China, Cingapura e a maioria dos países da Comunidade Britânica. Para os países que ainda precisam de um visto antes de viajar, você normalmente pode obter com o mínimo de formalidades, dentro de um alguns dias, por meio de procedimentos normais.

3. Hong Kong

Para aqueles que têm mais dinheiro no bolso e querem fazer parte da elite rica e poderosa do mundo, Hong Kong é o lugar perfeito para isso. Comprar cidadania em Hong Kong não é uma opção, porém fazer um investimento e em troca ter a residência é. Hong Kong é uma Região Administrativa Especial da República Popular da China, que desfruta de maior autonomia na gestão de seus negócios, além de ser uma potência no comércio mundial.

De acordo com a Forbes Magazine, Hong Kong é a terceira cidade com o maior número de bilionários do mundo, somente perdendo para Moscow e Nova York. A taxa de imposto deste território chinês é de apenas 15% e se destaca como uma das maiores atrações desta cidade. Além do mais, Hong Kong oferce uma ótima infraestrutura para o setor corporativo e alto estilo de vida com elegância e extravagância. Além de desfrutar de uma das mais baixas taxas de impostos do mundo, os residentes podem usufruir de uma excelente infraestrutura e atendimento de saúde pública.

Para ter direito a residência em Hong Kong é necessário um investimento de cerca de 1,3 milhões de dólares. Você pode comprar ações de empresas listadas na Bolsa de Valores de Hong Kong, títulos no aeroporto ou estação ferroviária ou certificados de depósitos que vencem depois de apenas um ano. Cerca de18 mil pessoas ganharam residência por investimento em Hong Kong. Para manter o status de residência permanente, é necessária apenas uma visita a cada três anos.

4. Cingapura

De acordo com a ECA International, Cingapura é a melhor cidade na Ásia para se viver. Similar a Hong Kong, os imposto sobre o rendimento pessoal estão entre os mais baixos na Ásia – variando de 15% a 20%, dependendo da faixa de renda.

Cingapura oferece um programa de residência permanente através do programa Global Investor, porém não é muito fácil de obtê-lo.  Os candidatos devem ter um histórico de três anos de experiência empresarial e devem comprovar o histórico de rentabilidade – uma receita anual decerca de US $160 milhões em imóveis ou receitas de cerca de US$40 milhões para todas as outras indústrias, incluindo produtos farmacêuticos e industriais relacionados à construção.

Com tais fundamentos, os candidatos podem, em seguida, aplicar para a residência permanente através do Programa Global Investor. Este sistema exige um investimento de cerca de US$ 2 milhões. Os fundos podem ser destinados para começar um novo negócio ou expandir um já em operação.O dinheiro também pode ser encaminhado para uma lista aprovada de fundos que ajudam a crescer indústrias específicas que variam de nanotecnologia, saúde e energia limpa.

Na realidade, a maioria dos imigrantes chega a Cingapura com um visto de trabalho ou negócios que pode, mais tarde, ser convertido em residência permanente e até mesmo cidadania, caso o candidato tenha criado uma relação positiva no país no que diz respeito ao caráter, profissionalismo e cidadania.

Esteja atento à Legislação Brasileira!

Está previsto na constituição brasileira que permite a obtenção de outras cidadanias somente “em virtude de nascimento (jus soli) ou de ascendência (jus sanguinis)”, não terá como consequência a perda da nacionalidade brasileira.

No entanto, caso haja interesse em deixar de ser um cidadão brasileiro, isso é possível por meio de processo judicial. De toda forma, o processo pode ser revertido. É importante, antes de optar por obter uma segunda cidadania, procurar o auxílio de um profissional habilitado para avaliar o seu caso. Se você optar em ser residente permanente em outro país, portanto não haverá que se preocupar com isso.

Comprar cidadania ou adquirir residência permanente em outro país é uma parte integrante da diversificação internacional. Tal medida garante poder exclusivo a você sobre sua vida e seu patrimônio. Situação bem diferente da maioria das pessoas que possuem apenas uma cidadania e vivem à mercê das decisões e condições impostas pelo governo.