Agitação aqui dentro: diversificar lá fora (antes que seja tarde demais!)

DiversificarSociedade Internacional vem alertando seus leitores há muito tempo para a necessidade de diversificar no exterior. Estamos vivendo um momento de turbulência no Brasil um ano antes da Copa do Mundo. Os protestos atuais nas grandes capitais brasileiras estão demostrando a insatisfação da população com a situação política e financeira do país. Dá última vez que vivemos tal agitação foi durante o Impeachment  do presidente Fernando Collor de Melo há quase 20 anos atrás.

As decisões tomadas pela liderança política e financeira do país têm um impacto significativo no nosso patrimônio e confiar todo o nosso capital em um único sistema (que muitas vezes é corrupto e cheio de políticos incompetentes) é a forma mais segura de perder tudo que temos!

Para sobreviver nesses momentos de agitação financeira e quedas de Estado, é melhor prevenir do que remediar. Ou seja, ter uma boa reserva de capital, juntamente com a diversificação de patrimônio no exterior e paralelamente a opção de sair do país quando for conveniente, são ingredientes necessários para sobreviver e continuar prosperando durante momentos de crise.

Você já deve ter percebido que nossos artigos enfatizam muito a vida no exterior. Não temos nada contra o Brasil! Muito pelo contrário, mas sabemos que hoje em dia aqueles que são mais flexíveis às oportunidades no exterior estão numa posição melhor.

Diversificar no exterior para preservar seu patrimônio

Para evitar que um desastre acabe com o seu patrimônio é essencial criar métodos de diversificação para preservação de capital. Os métdos mais eficazes são:

  • Estratégia de Segurança Patrimonial através de uma empresa no exterior: Essa estratégia é a proteção mais segura de seus ativos, pois essa é criada através de uma empresa no exterior.  Se você mantém todo o seu patrimônio no Brasil, corre o risco de ter todos os seus bens confiscados ou congelados, assim como aconteceu nos anos 90 durante o plano Collor, onde os valores das contas correntes ou poupança que superassem a NCz$50mil (Cruzado Novo) foram congelados durante 18 meses.
  • Comprar e ARMAZENAR ouro no exterior: comprar ouro e moedas de ouro no exterior é uma das melhores formas de diversificação hoje em dia. É também a melhor forma de proteger o seu patrimônio contra roubo e crises financeiras e políticas no país. Você pode armazenar ouro e outros metais precisos no exterior por preços muito competitivos.
  • Abertura de Contas Bancárias no Exterior: uma forma de ter acesso a outras moedas e não ficar vulnerável à moeda local e ao dólar. Também é uma garantia de proteção do seu capital caso haja outro congelamento bancário no futuro. Além do mais, se você abrir a sua conta bancária no exterior através de uma LLC, você terá proteção absoluta e sigilo total contra os invasores e “tomadores” de ativos. Por isso incentivamos a abertura da conta bancária em nome da empresa offshore (LLC).
  • Diversificação dos bens: diversificar seu patrimônio fisicamente. Ou seja, não investir todo o seu patrimônio na bolsa de valores, CDs ou depósitos bancários. Um portfólio diversificado inclui vários recursos físicos, como por exemplo, a obtenção de imóveis no Brasil e exterior, de metais preciosos, coleção de arte, vinhos e relógios luxuosos.

Como você pode observar, o mundo offshore não é somente para aqueles que querem reduzir a carga tributária usando uma LLC, mas é também para aqueles que querem preservar seus ativos (contra crises políticas econômicas) à prova de balas.
Tome hoje medidas para proteger o seu patrimônio enquanto a escolha ainda é sua!

Você gostou desse artigo? Assine para receber nossos artigos gratuitos no futuro e entrar no caminho da diversificação internacional hoje!

Aviso legal
A partir de maio de 2016, conforme noticiado no sítio da Receita Federal Brasileira, em 29/04/2016, uma instrução normativa passou a exigir a identificação do beneficiário final das empresas nacionais e estrangeiras que vierem de alguma forma operar no Brasil. Ressaltamos que na data de publicação desse  artigo não integrava as exigências do fisco a necessidade de identificar os beneficiários finais. Como salientado ininterruptamente nos materiais produzidos por Sociedade Internacional, as estruturas jurídicas no exterior que são formadas corretamente e declaradas junto à Receita Federal não abrem lacunas para ilegalidades perante à legislação brasileira. Enfatizamos que o anonimato do sócio e diretor da empresa permanece como um direito garantido em lei e costuma ser utilizado principalmente para a proteção das pretensões pecuniárias.

Privacidade é o nosso lema. Seu e-mail fica 100% seguro conosco.