87.5% dos leitores de Sociedade Internacional tem TODO seu patrimônio investido somente no Brasil e em REAIS!

Patrimônio InvestidoNo dia 20 de janeiro de 2014, Sociedade Internacional fez uma enquete com nossos leitores questionando suas necessidades de diversificação internacional. Os resultados dessa pesquisa são surpreendentes assumindo que a maioria dos leitores de Sociedade Internacional tem a necessidade ou interesse em diversificar no exterior.

Veja os resultados a seguir:

87.5% dos leitores de Sociedade Internacional que responderam a nossa enquete tem todo seu patrimônio investido somente no Brasil e em REAIS!

Consequências

Isso significa que se houver uma crise no Brasil (como está acontecendo atualmente na Argentina), todo o capital dessas pessoas ficará restrito à uma única jurisdição!

A grande vantagem de ter o capital diversificado em outras moedas incluindo dólares, Francos Suíços ou Euros por exemplo é para proteger parte do seu capital caso haja uma crise financeira ou política. Se o  governo decide que vai mudar o regime ou confiscar seus bens, isso significa que TODO o seu capital está a mercê de um único governo.

Plano de Ação

Exemplos de como diversificar seu patrimôniono no exterior:

  • Comprando e armazenando metais preciosos na Suíça e Cingapura
  • Fazendo investimento em plantações e fazendas fora do Brasil
  • Investimentos em fundos no Luxemburgo

82.5% dos leitores de Sociedade Internacional que responderam a nossa enquete não possuem contas bancárias no exterior !

Consequências
Isso significa que você terá que pagar o IOF para todas transações feitas em viagens internacionais. Sem contar que para aqueles que tem negócios no exterior, ter uma conta corporativa no exterior não é somente adequado como também necessário para poder fazer negócios internacionais. Muitos fornecedores e clientes no exterior preferem fazer transações comerciais com empresários que possuem contas corporativas em jurisdições que são tradicionalmente estáveis e seguras. Outro ponto importante é ter parte do seu capital investido em um banco no exterior para ter um portifólio diversificado e parte do patrimônio fora do terreno nacional.

Plano de Ação
Exemplos de como abrir conta no exterior:

  • Abrir uma conta corporativa no Luxemburgo, uma jurisdição conhecida pela sua estabilidade bancária e privacidade. Uma forma de proteger parte do seu patrimônio e de fazer negócios internacionais em uma jurisdição de prestígio.
  • Abrir uma conta numerada na Suíça onde a emissão de cartões pré-pagos em nome da conta numerada são emitidos. A Suíça tem tradição bancária e é conhecida por manter a privacidade de seus correntistas;
  • Abrir uma conta corporativa na Letônia, uma jurisdição pouco conhecida e utilizada no Brasil, mas com grande suporte para capital estrangeiro.

86.1% dos leitores de Sociedade Internacional que responderam a nossa enquete não possuem uma empresa offshore para proteção de ativos pessoais onde os membros da empresa não são responsáveis por nenhuma obrigação contratual da mesma!

Consequências
Que vivemos em uma sociedade litigiosa certamente não é novidade, especialmente para um empresário ou médico, por exemplo. Um processo pode vir de qualquer direção e pode aparecer por razões frívolas. No entanto, essas razões não são sempre frívolas para os juízes e jurados.

Um processo trabalhista, a contratação de funcionários, a participação em acordos com outras empresas são apenas alguns exemplos de coisas que você nunca deve considerar fazer sozinho. Disputas, mal entendidos, danos à reputação ou outras inúmeras possibilidades podem levar a ações judiciais. E em uma ação judicial seus bens pessoais são vulneráveis às reivindicações daqueles que estão processando, a menos que você esteja protegido através de uma Sociedade de Responsabilidade Limitada.

Se o seu negócio de família é uma sociedade simples, saiba que basta uma indenização por danos de uma ação que vai contra você para acabar com tudo que você construiu, destruindo seu futuro financeiro – sua casa, seus investimentos, seus móveis, tudo.
Não há razão para correr esse risco quando a formação de uma LLC protege seus bens pessoais, é simples e rápida de ser formada, além de muito econômica.

Plano de Ação
Exemplos de como uma empresa no exterior tem a função de proteção patrimonial:

  • Abra uma LLC em Nevis para fazer uma blindagem patrimonial. Os membros da LLC em Nevis não são responsáveis pelas obrigações contratuais, dívidas e outras responsabilidades da empresa – a LLC é a responsável por tudo. Os proprietários podem participar na gestão, sem se tornar pessoalmente responsáveis pelas dívidas da empresa;
  • Abra uma Sociedade Limitada no Reino Unido para proteção de ativos pessoais. As Sociedades Limitadas no Reino Unido são  veículos versáteis no terreno empresarial e ao mesmo tempo protegendo seu patrimônio com privacidade. Embora, as sociedades limitadas da Grã-Bretanha  vem sendo usadas há mais de um século , a Scotish Limited Partnership, também conhecida como SLP ou em português Sociedade Limitada Escocesa  tem sido utilizada ultimamente para fins comerciais como estruturas de fundos de investimento.

88.2% dos leitores de Sociedade Internacional que responderam a nossa enquete não tem acesso à residência permanente em outros países!

Consequências
Adquirir uma dupla cidadania ou residência permanente em outro país é uma parte integrante da diversificação internacional. Essa é a peça chave para que nenhum governo detenha poder exclusivo sobre a sua vida ou o seu patrimônio. Se você é cidadão de um único país, como a maioria das pessoas são, você está, exclusivamente, à mercê de seu governo. Se o governo decidir que vai mudar o regime ou confiscar seus bens, isso significa que você está totalmente sujeito às condições impostas por esse governo.

Por exemplo: durante a Segunda Guerra Mundial, milhares de judeus escaparam dos campos de concentração na Europa e vieram para o Brasil, Chile, Argentina entre outros países, graças à obtenção de uma segunda cidadania. Infelizmente, para cada judeu que conseguiu obter um passaporte de proteção, outros inúmeros não o fizeram devido ao grande número de solicitações.

Outro acontecimento muito recente é a crise financeira na Argentina. Os críticos do governo de esquerda da presidente Cristina Kirchner culpam os problemas econômicos nos altos gastos com programas sociais, a expansão da regulamentação de negócios e nacionalização de algumas entidades. Muitos argentinos que tem acesso à residência permanente em outros países ou dupla cidadania estão saindo do país. Porém, muitos não podem fazer por falta opções. Somente aqueles que já tem acesso à residência permanente em outro local podem reconstruir suas vidas em outros lugares.

Plano de Ação
Exemplos de como adquirir outra cidadania ou residência permanente em outros países:

  • Comprar a cidadania em Granada através de investimentos; Granada tornou-se independente do Reino Unido em Fevereiro de 1974, porém a ilha integra a Comunidade Britânica de Nações, também conhecida como Commonwealth britânica. O idioma oficial é o inglês e 51% da população são imigrantes da Inglaterra, Portugal, Suíça, Rússia, Irlanda e Austrália, que vieram para o país após sua independência. Um investimento de USD $500 mil dólares naquele país, por exemplo, lhe dará acesso literalmente a um novo passaporte e cidadania!
  • Uma outra ótima opção para empresários e que querem migrar com suas famílias para um local seguro onde as leis funcionam corretamente, Cingapura é o lugar perfeito. É possível solicitar o VISTO TEMPORÁRIO DE NEGÓCIOS destinado à empresários de novas empresas (ou empresas a serem incorporadas). A empresa tem que ser incorporada em  Cingapura (nossos representantes em Cingapura podem te ajudar na incorporação de sua empresa e orientá-lo no processo de pedido do visto temporário de negócios) e o negócio tem que permanecer viável, pois o governo vai voltar a avaliar quando o visto tiver que ser renovado após 1-2 anos. A grande vantagem do visto de negócios é que ele pode, mais tarde, ser convertido em residência permanente e até mesmo cidadania, caso o candidato tenha criado uma relação positiva no país no que se diz respeito ao caráter, profissionalismo e cidadania.

Diversifique no exterior antes que seja tarde demais!
Como você pode observar, o mundo offshore não é somente para aqueles que querem reduzir a carga tributária usando uma LLC, mas é também para aqueles que querem preservar seus ativos (contra crises políticas econômicas) à prova de balas.

Uma conta bancária no exterior é o primeiro passo para garantir que parte da sua riqueza, que está fora do seu país, não corra risco algum de ser congelada ou confiscada pelo governo.

A proteção de ativos através de uma LLC é uma forma legal que tem o objetivo de garantir e preservar seu patrimônio pessoal ou empresarial através de uma estrutura jurídica. Essa proteção patrimonial não visa burlar o fisco ou fraudar credores, e sim dar aos seus sócios responsabilidade limitada ao valor conferido a ele ao capital social da sociedade, não colocando em risco seu patrimônio pessoal em detrimento do que possa ocorrer com o negócio. É importante esclarecer um equívoco envolvendo estruturas offshore: diferente do que se pensa quando ouvimos a expressão “paraíso fiscal”, uma empresa offshore não envolve sonegação de impostos, porém pode ser utilizada para a redução de tributos ou isenção total da carga tributária se for propriamente estruturada. Defendemos a otimização legal dos tributos, nunca a evasão fiscal!

Para garantir que os seus negócios fluam da forma mais eficiente possível, é importante consultar um profissional que esclareça sobre direito fiscal internacional.
Tome hoje medidas para proteger o seu patrimônio enquanto a escolha ainda é sua!

Aviso legal

A partir de maio de 2016, conforme noticiado no sítio da Receita Federal Brasileira, em 29/04/2016, uma instrução normativa passou a exigir a identificação do beneficiário final das empresas nacionais e estrangeiras que vierem de alguma forma operar no Brasil. Ressaltamos que na data de publicação desse  artigo não integrava as exigências do fisco a necessidade de identificar os beneficiários finais. Como salientado ininterruptamente nos materiais produzidos por Sociedade Internacional, as estruturas jurídicas no exterior que são formadas corretamente e declaradas junto à Receita Federal não abrem lacunas para ilegalidades perante à legislação brasileira. Enfatizamos que o anonimato do sócio e diretor da empresa permanece como um direito garantido em lei e costuma ser utilizado principalmente para a proteção das pretensões pecuniárias.