Remessas Internacionais usando banco de Câmbio

Banco de Câmbio

Remessas internacionais podem ser feitas usando um banco  de câmbio. Há um banco brasileiro especializado em oferecer serviços de correspondente bancário para Instituições Financeiras do exterior. Os bancos de Câmbio e estão autorizados pelo Banco Central do Brasil a operar no mercado de câmbio, bem como são especializados no pagamento de Remessas Internacionais provenientes de pessoas físicas e jurídicas estabelecidas no exterior, voltadas a beneficiários no Brasil. Entre as vantagens está o fato de que os pagamentos são efetuados de forma rápida, eficiente e com baixo custo financeiro.

Por que utilizar um banco de câmbio?

A organização dispõe de serviços práticos e ágeis para os clientes que buscam autonomia e redução de custos em seus negócios. Por meio de uma plataforma operacional, as cotações são apresentadas em tempo real, possibilitando que o cliente realize sua operação de recebimento ou pagamento internacional de forma autônoma e transparente, sem depender de um operador.

Como funciona na prática?

No processo de um envio de ordem de pagamento ao exterior, por exemplo, a emissão da ordem é realizada pelo próprio cliente. Porém, embora toda esta autonomia esteja presente, o banco dispõe de diversos profissionais altamente qualificados para prestar todo tipo de atendimento, como classificação da operação e análise de documentos e tributos.

EXPORTAÇÃO

Corresponde ao recebimento de ordens de pagamento do exterior referente a exportações

IMPORTAÇÃO

Diz respeito ao envio de ordens de pagamento ao exterior referente a importações

Pagamento antecipado

Pagamento à vista

Pagamento a prazo

TRANSFERÊNCIAS FINANCEIRAS

Corresponde ao envio e recebimento de ordens de pagamento para e do exterior referente a serviços diversos, como fretes, seguros, pacotes turísticos, marcas e patentes, direitos autorais, comissões, empréstimos e financiamentos, aumento e redução de capital, etc.

SERVIÇOS

Emissão de RDE-ROF e RDE-IED

PESSOAS FÍSICAS

Remessas do e para o exterior. Entre as principais operações estão:

• Manutenção de residente

• Disponibilidade

• Serviços turísticos

• Aquisição e aluguel de imóveis

• Transferência de patrimônio

• Tratamentos de saúde

• Heranças e legados

• Cursos

• Participação em feiras e congressos

• Assinaturas de jornais e revistas

• Doações

Atividades voltadas às instituições financeiras

Instituições financeiras e outros agentes autorizados a operar câmbio podem desfrutar da cobertura oferecida pelos bancos de câmbio. Eles dispõem de uma plataforma operacional com cotações em tempo real, além de um sistema de gestão de ordens de pagamento totalmente automatizado. As instituições e agentes podem aproveitar os seguintes serviços:

BANK NOTE

• Principais moedas em espécie disponíveis em diversos pontos do país.

CONTA EM MOEDA ESTRANGEIRA NO PAÍS

• Autonomia para operações Simplim, Simplex e demais transferências financeiras

INTERMEDIAÇÃO

Quando houver a necessidade de intermediar uma operação diretamente entre o cliente e um banco, o banco de câmbio pode ajudar.

Resumindo, esta opção é conhecida como o melhor serviço em câmbio, especialmente para quem busca conveniência, segurança e discrição. Ficou interessado? Entre em contato com Sociedade Internacional, possuímos parcerias com bancos de câmbio renomados e confiáveis.

 

Conta comerciante para negócios considerados de alto risco

Conta ComercianteUma Conta de Comerciante é um tipo especial de conta, em um banco ou outra instituição financeira, que permite que as empresas aceitem pagamentos efetuados com cartão de crédito ou débito. A conta é baseada em um contrato entre o Banco Adquirente e o Comerciante.

Para fins de comércio eletrônico ou online, existem dois tipos de conta de comerciante:

• CONTA DIRETA: Aqui o comerciante e o banco adquirente têm um contrato direto. Este tipo de conta comercial é geralmente adequada para empresas on-line que contam com volumes de processamento acima de US $ 100.000 ao ano. Com este tipo de conta, o comerciante é responsável por todos os aspectos técnicos e de segurança, como a instalação do gateway, segurança de TI, etc.

• PROCESSADOR DE TERCEIROS (IPSP / TPP): Neste modelo, uma empresa terceirizada (a processadora de pagamentos ou operadora) tem a conta direta do comerciante, e é esta empresa que é responsável por todos os aspectos técnicos e de segurança, como a instalação do gateway, segurança de TI, etc. para o negócio do “submercante.” Geralmente o IPSP ou TPP fornece um serviço global, integrado para os comerciantes – tanto o lado de processamento financeiro e o lado técnico gateway. Esta opção é melhor para comerciantes de pequeno porte e iniciantes, pois é mais fácil obter aprovação e dar início. Normalmente essas contas são destinadas a comerciantes com volumes de processamento inferior a US $ 100.000 ao ano.

[Ler mais …]

Lei da Anistia: Prazo para repatriação de ativos no exterior

Repatriação de ativos no exteriorSociedade Internacional sempre enfatizou e permanece ressaltando sobre a necessidade de diversificar no exterior. Isso não quer dizer que temos algo contra o Brasil, muito pelo contrário, mas sabemos que hoje em dia aqueles que são mais flexíveis às oportunidades no exterior estão numa posição financeiramente mais vantajosa. Sempre enfatizamos também a necessidade de declarar à Receita todo o patrimônio presente no exterior. É imprescindível para manter-se plenamente em consonancia com a legislação para repatriação de ativos no exterior e declarar ativos que não foram declarados no exterior ou que foram declarados de forma incorreta.

Repatriação de ativos no exterior

Você possui ativos no exterior? A Lei nº 13.254, de 13 de janeiro de 2016 estabeleceu prazo até de 31 de outubro de 2016 para a repatriação de ativos de residentes no Brasil que se encontram no exterior. Embora exista um projeto na Câmara dos Deputados para a prorrogação do prazo até 16 de novembro de 2016, esta prorrogação ainda não é certa. Por isso é extremamente necessário que quem necessite fazer esta repatriação procure se adequar à lei da anistia até o dia 31 de Outubro.

O que a lei pretende? [Ler mais …]

Brasil junta-se à Convenção de Haia

Convenção de HaiaO mês de de dezembro de 2015 representou um marco na minimização de burocracias relativas à documentação estrangeira. Mais precisamente no dia 02 de dezembro, o Brasil entregou seu instrumento de adesão à Convenção de Haia de 05 de outubro de 1961, abolindo a exigência da legalização de documentos públicos estrangeiros (“Convenção de Consularização”). A convenção facilita a aceitação de documentos emitidos em um país por outro país, substituindo as formalidades burocráticas e muitas vezes dispendiosas de um processo de consularização completa com a simples emissão de uma “apostila”, uma certificação internacional comparável a um reconhecimento de firma.

A partir do dia 14 de agosto de 2016 já será possível desfrutar dos benefícios desta convenção, data em que ela entrará em vigor no Brasil.

[Ler mais …]

Importando Produtos e Serviços

Importando Produtos e ServiçosO comércio internacional envolve mais do que o transporte de produtos no exterior. Há muitos produtos que as fontes externas de suprimentos podem proporcionar maior qualidade, menor custo ou alguma outra característica desejável em comparação ao que pode ser encontrado localmente. É muito provável que você já tenha ouvido falar de forma positiva dos sapatos italianos, vinhos franceses e câmeras japonesas, eles estão amplamente disponíveis por causa de sua superioridade reconhecida em alguns aspectos quando comparados a alternativas domésticas.

[Ler mais …]

Globalize e garanta mais segurança para seu negócio

GlobalizeFazer negócios em todo o mundo pode parecer um longo caminho para quem está acostumado apenas a fazer negócios em sua própria cidade. Mas a cada ano, inúmeras pequenas empresas trilham esta jornada. Assim como a maioria das viagens de longo curso, globalizar pode ser resumido a uma série de etapas. Aqui estão seis passos básicos para se globalizar:

[Ler mais …]

Inovação é o segredo para o empreendedorismo de sucesso

inovacaoTer um negócio próprio (e que proporcione êxito) exige algo fundamental: uma gestão eficaz de produtos, processos e pessoas, ou seja inovação. Porém, nosso país, o Brasil está bem distante de chegar aos pés de outros países quando o assunto é gestão eficaz de negócios e isso está devidamente comprovado.

[Ler mais …]

Digitalização é sinônimo de segurança e melhor gestão documentação

Digitalização

Atualmente, com a correria diária, primar por praticidade é essencial. Você já parou para avaliar quanto de papel sua empresa tem armazenado ao longo de cinco anos? Vale contabilizar contratos, notas ficais e também arquivos contábeis. Certamente o montante é gigante e, às vezes, incontável. Há uma solução para economizar espaço e garantir segurança tendo um backup de documentos, trata-se da digitalização de arquivos, prática já utilizada por muitas empresas. No entanto, algo que ainda precisa ser discutido são as questões relacionadas à proteção digital, essenciais para evitar casos que possam levar a perdas e complicações jurídicas à empresa.

[Ler mais …]

Táticas para fazer networking

Táticas para fazer networking

Táticas para fazer networking não é apenas tratar sobre uma simples estratégia ou um instrumento opcional. Networking é uma capacidade diferenciada de relacionamento que muitas vezes resulta em excelentes oportunidades de negócios. Hoje em dia, não basta ter uma boa empresa com uma apresentação do produto ou serviço, é preciso relacionar-se muito bem para alcançar as metas.

[Ler mais …]