Investimento no exterior é visto como Sonegação de Impostos

Sonegação de ImpostosA operação bancária e incorporação de uma offshore são vistas com maus olhos por todos os governos do mundo e pela mídia. A promoção em relação a ter conta bancária no exterior significa sonegação de impostos é uma tentativa de convencer os contribuintes a deixar todo o seu capital no mesmo país, onde os governantes possam ter controle absoluto sobre ele!

Apesar da propaganda enganosa, abrir uma empresa offshore ou então uma conta bancária em um paraíso fiscal nada tem a ver com ilegalidade, isso se o cidadão pagar os impostos referentes às operações e fazer a declaração do Imposto de Renda. Inúmeras empresas de grande porte usufruem dessa possibilidade visando pagar menos impostos. A evasão fiscal ocorre apenas quando o cidadão faz uso de meios ilícitos com o intuito de evitar o pagamento de impostos e demais tributos, como por exemplo, produzindo documentos que contenham declarações falsas.

Ainda assim, os governos do mundo todo detestam a ideia de uma empresa ou conta bancária no exterior, pois preferem que os contribuintes deixem todo o seu patrimônio no mesmo país, onde os governantes possam controlar (e confiscar) tudo!

Não é coincidência que os Estados Unidos, o maior país devedor do mundo, está liderando a corrida para praticamente eliminar a privacidade financeira de seus cidadãos. O exemplo mais gritante disso é o Foreign Account Tax Compliance Act  (FATCA),  que exigirá que cada instituição financeira estrangeira no mundo identifique os seus clientes americanos e relate seus investimentos e atividades para o Tio Sam! É uma manobra audaciosa para impor uma lei americana sobre cada país em todo o mundo. E não é a toa que há bancos e jurisdições ao redor do mundo que não abrem mais contas bancárias para cidadãos americanos.

FATCA é o percurssor na tendência global para a troca recíproca de informações fiscais entre governos. O Reino Unido e a União Europeia fizeram a mesma coisa e criaram as suas próprias versões do FATCA. E em uma recente reunião do G-20, houve um forte impulso para o estabelecimento de um novo padrão global de troca inter-governamental automática da informação financeira dos cidadãos.

Ficou intimidado com o fato de de que pode estar sendo espionado a todo o momento?  A boa notícia é que há alternativas para se proteger contra os ataques envolvendo privacidade digital. Leia o artigo Proteção de dados digitais  para saber como se defender.

Google divulga informações de busca de seus usuários para os governos

Muitos países trabalham juntamente com vários provedores de internet (como o Google, por exemplo) a fim de “monitorar” qualquer troca de informação e busca na internet que possa ser “suspeita”. Obviamente, eles usam o lema de que estão protegendo a nação contra crimes contra a população, mas na realidade estão de olhos bem abertos no que as pessoas estão fazendo ou adquirindo no exterior.

Google tem sido fortemente criticado por divulgar muita informação aos governos. Em abril de 2010, o Google, pela primeira vez, divulgou detalhes sobre a frequência que países de todo o mundo pedem para entregar dados de usuários ou para censurar a informação.

Entre julho e dezembro de 2009, o Brasil liderou a lista de pedidos de dados de usuários com 3663 pedidos enquanto que os EUA tiveram 3580, o Reino Unido 1166 e na Índia 1061 pedidos. Google, que deixou de oferecer serviços de busca na China, um mês antes dos dados serem divulgados, disse que não poderia divulgar informações sobre os pedidos do governo chinês, pois tal informação é considerada como um segredo de Estado.

O diretor jurídico do Google argumentou que “a grande maioria destes pedidos são válidos e a informação é necessária para investigações criminais legítimas ou para a remoção de pornografia infantil”. Apesar do argumento ser válido, a realidade é que a privacidade dos usuários fica completamente comprometida.

Todos nós corremos riscos políticos, principalmente quando se trata da capacidade dos governos de apreender todos os nossos bens apenas com um clique. Portanto, não se iluda achando que os seus dados estão completamente seguros e que as invasões de privacidade são atos contra os direitos humanos, pois os governos sempre acham brechas nas leis para manipular e fazer o que bem entenderem quando lhes for conveniente.

Conheça um navegador SEGURO!

Se você usa o Google para fazer as suas pesquisas na Internet, tenha certeza absoluta de que cada passo dado por você, de forma on-line, é observado, registrado, analisado e utilizado não só para publicidade, mas como todos os seus dados e buscas podem ser entregues ao governo com um só clique. Isto inclui informações como a sua localização, passatempos e informações pessoais. Se você quer privacidade, não use o Google para as suas pesquisas. A melhor alternativa é Duck Duck Go, um navegador de busca completamente anônimo que não armazena qualquer informação sobre você ou suas pesquisas. Os resultados da pesquisa são essencialmente idênticos aos do Google, por isso não há perda de qualidade. Veja o link a seguir para saber mais sobre o Duck Duck Go: Duck Duck Go

Promovemos e defendemos a liberdade dos seus bens

Atenção! Não se trata, em momento algum, de sonegação de impostos! O que abominamos são as estratégias utilizadas por um único governo para obter controle total sobre os bens de seus cidadãos. Além de interessar aos criminosos digitais, ter conhecimento sobre seus bens e suas ações é de grande valia ao governo. Melhor se precaver agora (afinal existem métodos para isso) do que, posteriormente, ter que pensar em estratégias para minimizar suas perdas.

Qual a solução? Diversifique seu patrimônio no exterior

Ter uma empresa no exterior pode lhe trazer benefícios fiscais, proteção de ativos e sem contar a economia que você vai fazer na abertura e administração da sua estrutura jurídica. Belize LLC é uma das melhores opções para proteger seu patrimônio, ter privacidade e administrar seus negócios de qualquer parte do mundo. Você não precisa sair de casa para fazer a incorporação da sua empresa offshore em Belize. Tudo pode ser feito remotamente.

Ter  uma conta bancária no exterior é outra maneira de ter mais controle sobre o seu patrimônio. São Vicente e Granadinas (SVG) é uma das melhores jurisdições para ter uma conta bancária offshore, pois a jurisdição tem uma estrutura estável tanto na política como na economia oferecendo uma ótima infraestrutura para o empresário e investidor brasileiro. Há bancos em  SVG que oferecem navegador na internet e serviço ao cliente em Português.

Você também pode pensar na possibilidade de adquirir uma cidadania por investimento, para não deixar que um único governo tenha poder absoluto sobre você. Há várias jurisdições como Dominica, por exemplo, oferecendo esse benefício.

Portanto, para diminuir o seu risco político, defender-se contra a espionagem geral e aumentar sua liberdade, é melhor tornar-se um cidadão do mundo e diversificar seu patrimônio no exterior. A melhor maneira de minimizar o seu risco político é através da internacionalização.

Aviso legal
A partir de maio de 2016, conforme noticiado no sítio da Receita Federal Brasileira, em 29/04/2016, uma instrução normativa passou a exigir a identificação do beneficiário final das empresas nacionais e estrangeiras que vierem de alguma forma operar no Brasil. Ressaltamos que na data de publicação desse  artigo não integrava as exigências do fisco a necessidade de identificar os beneficiários finais. Como salientado ininterruptamente nos materiais produzidos por Sociedade Internacional, as estruturas jurídicas no exterior que são formadas corretamente e declaradas junto à Receita Federal não abrem lacunas para ilegalidades perante à legislação brasileira. Enfatizamos que o anonimato do sócio e diretor da empresa permanece como um direito garantido em lei e costuma ser utilizado principalmente para a proteção das pretensões pecuniárias.

Aviso legal
A partir de maio de 2016, conforme noticiado no sítio da Receita Federal Brasileira, em 29/04/2016, uma instrução normativa passou a exigir a identificação do beneficiário final das empresas nacionais e estrangeiras que vierem de alguma forma operar no Brasil. Ressaltamos que na data de publicação desse  artigo não integrava as exigências do fisco a necessidade de identificar os beneficiários finais. Como salientado ininterruptamente nos materiais produzidos por Sociedade Internacional, as estruturas jurídicas no exterior que são formadas corretamente e declaradas junto à Receita Federal não abrem lacunas para ilegalidades perante à legislação brasileira. Enfatizamos que o anonimato do sócio e diretor da empresa permanece como um direito garantido em lei e costuma ser utilizado principalmente para a proteção das pretensões pecuniárias.